De acordo com a Pesquisa Mensal do Comércio, publicada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o volume de vendas dos supermercados e hipermercados cresceu 0,8% em dezembro do ano passado, sobre o mês de 2012. Foi o melhor desempenho entre todos os segmentos do varejo, que, na média, teve decréscimo de 0,2% nas vendas na mesma comparação.
No desempenho anual de 2013, no entanto, o setor supermercadista cresceu apenas 1,8% sobre o ano anterior, em volume. Já o varejo como um todo obteve alta de 4,3%. Considerando a receita nominal, os supermercados e hipermercados cresceram 1,3% em dezembro e 11,8% durante o ano. A distância entre o resultado de volumes e valores evidencia a influência da inflação dos alimentos sobre os resultados do setor. De forma geral, o varejo aumentou suas vendas em 0,5% em dezembro, e 11,9% em 2013.BlogGSGroup_Varejo_20022014
De acordo com IBGE, o segmento de outros artigos de uso pessoal e doméstico registrou expansão no volume de vendas em 2013 da ordem de 10,3% em relação ao ano anterior, resultado que o levou a responder por 23,3% da taxa anual do varejo, sendo este o principal impacto no resultado anual do comércio varejista. Dentre os diversos ramos do comércio que compõem a atividade, o de lojas de departamentos foi o que teve maior influência no resultado, respondendo por 48% da taxa final da atividade.